quinta-feira, 23 de abril de 2009

"... pois tudo que tende à terra, tende sucumbir"

(foto de Denis Darzacq, extraída do site: http://blog.uncovering.org/archives/2008/11/denis_darzacq_fotografias_em_quedalivre.html)


Caído


Caindo contra o movimento
que busca equilíbrio,
entonteço ao acontecer.

Tudo tende ao torto
e desapegado do nexo,
entorpece-se de medo
rumo ao abismo.

O poeta estabana-se,
mas não estanca,
estaca-se vago - fixo no espaço -
onde nem o fio da lança alcança
o doloroso meio-fio do asfalto.

O poeta não está caído,
mas está no ato contínuo
- alado -
em passo estático.

3 comentários:

Fighting0594 disse...

I recently came accross your blog and have been reading along. I thought I would leave my first comment. I dont know what to say except that I have enjoyed reading. Nice blog. I will keep visiting this blog very often.so you also can read my blog.my blog is aboutAir jordanand Nike air jordan ,if you like air jordan shoes or you are intersting in Jordan shoes.welcome to my blog.

obscena disse...

adoreiiii!

Alexandre disse...

"O poeta não está caído,
mas está no ato contínuo
- alado -
em passo estático."


Ótimo jogo de significados!!!