sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

..., pois tudo derrama-se de mim, vaporizando-se.

(foto de Emerson Menezes)


Derramamento


Ainda é dia e nuvens densas
me adentram e
derramam-me chorumes de
absinto.
Sinto que enfraqueço,
tal qual insetos que
pirilampam à lâmpada.
Assim aquiesço; à noite
derramar-me-ei à Lua.

em, 23 de janeiro de 2009

5 comentários:

liana dantas disse...

olá querido. adorei aqui.adicionei seu blog no meu ;) bjos

Circo Industrial disse...

ótimo Liana! Bom te ter por aqui - vamos trocar muito juntos... - Esse ano merece e promete.
Beijocas!

Circo Industrial disse...

ops!, na postagem acima quem assina sou eu - Emerson.

pirilampia disse...

belissima imagem poética! =) indico o seu blog no meu, e com sua licença, vou postar seu poema [e vc vai entender pq!] - bj!

Emerson Menezes disse...

Ok Pirilampia!
Realmente fez uma bela composição!!
Para os que quiserem ver:
http://pirilampiar.blogspot.com
Abraço grande!